O não carnaval

29 12 2010

Localização: Brasil, Santa Catarina, São Francisco do Sul
Quando: Fev/10 (4 dias)

Nunca ouviu falar em São Francisco do Sul? Eu também não, até que alguns dias antes do carnaval 2010, o colega do namorado da irmã de uma amiga teve a brilhante ideia: vamos passar o carnaval lá? Sim, vamos. O Rio de Janeiro já está lotado, passagens pra Olinda inflacionadas ao máximo e ficar em São Paulo pode ser altamente depressivo.

Lá fomos nós, quatro amigas, se jogar no desconhecido. São Chico (para os íntimos) fica em Santa Catarina, a 40 km de Joinville, cerca de 600 km de São Paulo. Para chegar lá você pega um avião até Joinville e depois um ônibus. Mas pode também escolher só um ônibus e respirar fundo – a estrada não é nada boa e o trânsito é infernal.

A cidade é fofa. Praias limpas, centro histórico com ruazinhas de paralelepípedo, casarões e um porto que é um charme.

O segredo aqui é saber onde se hospedar. A maior parte das pessoas acaba ficando na Prainha ou na Enseada. Cuidado: o cenário ali é composto de muita gente, muvuca total. A dica é se hospedar na Praia do Forte, que fica a 10 minutos de carro do burburinho, mas é linda, bem mais vazia, com mar calmo e sem ondas, espaço para estender sua canga e curtir a natureza, com passarinhos e siris que dividem a areia com os turistas.

 

 

Ah, sobre carnaval: os nativos da região relatam que ele era muito bom, o melhor da Região Sul, 15 anos atrás.

Não perca:

* A visita ao centro histórico e ao museu do mar.

* A subida até o Forte Militar. Dá pra ir de carro ou caminhando. A vista é bonita!

* A balada Banana Joe. 95% das pessoas que moram ou circulam pela cidade, falam dessa balada. Há boatos de que ela já foi melhor e que hoje é frequentada por adolescentes. Para não acabar com o encanto místico que envolve o nome Banana Joe, optamos por não visitá-la. Assim, Banana Joe será sempre uma lenda, uma mantra.

 

Furadas:

* Se você gosta mesmo é do agito do carnaval, vá em outra data pra lá. O carnaval é uma farsa e a prefeitura da cidade não tem um pingo de organização.

* Parece que a cidade está com problema de falta de água. Eu, particularmente, não sofri com isso. Ufa!

Clímax da viagem: Foi nessa viagem que conheci Foquinha, minha alma gêmea de uma vida inteira.

 

Melhor Cia: Amigos, família

Trilha Sonora Sugerida:

Onde ficar:

Com toda a certeza na Pousada do Morro, na Praia do Forte. Os donos – Arlete e Harry – são do tipo que adotam seus hóspedes. Acreditem se quiser, mas eles nos deram carona até o mercado, nos levaram pra praia, pra balada, etc, etc, etc. E o lugar é aconchegante, bonito, pertinho da praia, com mata nativa logo atrás.

Anúncios




Frase do dia – SOBRE OS DEVANEIOS DA VIDA

21 12 2010

“E quem me vê apanhando da vida, duvida que eu vá revidar. To me guardando pra quando o carnaval chegar”

(Chico Buarque, cantor e compositor, na música “Quando o Carnaval Chegar”)